sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Perguntar a si próprio o que pode fazer pelo seu país

"Haverá reveses e falsas partidas. Há muitos que não concordarão com todas as decisões ou políticas que eu tomar como Presidente. E sabemos que o Governo não consegue solucionar todos os problemas.
Mas serei sempre honesto convosco sobre os desafios que enfrentarmos. Ouvir-vos-ei, especialmente quando discordarmos. [...] Convoquemos então um novo espírito de patriotismo, de responsabilidade, em que cada um de nós resolve deitar as mãos à obra e trabalhar mais esforçadamente, cuidando não só de nós mas de todos."
Barack Obama, discurso de vitória, Chicago, 5 de Novembro de 2008.

3 comentários:

J J disse...

Dessa frase lembro-me, foi em 20/1/1961:
"Ask not what your country can do for you - ask what you can do for your country" (JFK)

Manuela Gama Vieira disse...

Penso que por cá já se vai interiorizando este sentido cívico. O cidadão tem que se convencer que as "coisas" poderão ser melhores, se se empenhar na sua participação cívica.
Em vez do "se" (impessoal), habituemo-nos ao NÓS, agentes activos, que podemos e DEVEMOS ser.
Permita-me que o cite, "...fazer do cidadão o centro de todas as coisas e têm de deixar ser tão disjuntivas ("ao ou ou, prefiro o e")."
Eu, cidadã, também!!!

Anónimo disse...

Olá João Serra.

Vou fazer um post este texto no meu blogue, se me permite, claro.

Abraço.

Paulo Prudêncio.