sábado, 29 de novembro de 2008

Menina do lagarto

António Quadros, 1956/1958 (Col. F. C. Gulbenkian)

6 comentários:

Lagarto disse...

Menina

Menina de olhar sereno
raiando pela manhã
no seio duro e pequeno
num coletinho de lã.

Menina cheirando a feno
casado com hortelã.
Menina que no caminho
vais pisando formusura
levas nos olhos um ninho
todo em penas de ternura.
Menina de andar de linho
com um ribeiro à cintura.

Menina da saia aos folhos
quem te vê fica lavado
água da sede dos olhos
pão que não foi amassado.

Menina do riso aos molhos
minha seiva de pinheiro
menina da saia aos folhos
alfazema sem canteiro.

Menina de corpo inteiro
com tranças de madrugada
que se levanta primeiro
do que a terra alvoraçada.

Menina de fato novo
ave-maria da terra
rosa brava rosa povo
brisa do alto da serra.

in Santos, Ary dos. -As Palavras das Cantigas (organização, coordenação e notas de Ruben de Carvalho).Lisboa, Edições Avante, 1995.

Anónimo disse...

Segundo quem mais sabe do que eu - Teresa Perdigão - o lagarto está associado ao homem e a serpente à mulher. Assim sendo, não é de admirar que a menina segure um lagarto. Afinal quem mais sabe é António Quadros, o autor deste desenho e a seguir o João que o coloca no seu blog.
-Isabel X -

Isabel X disse...

Se a serpente é símbolo do feminino e o lagarto do masculino, nada mais natural que uma menina do lagarto. Linda esta menina com um lagarto que parece ter rodas sobre o xadrês da sua camisola! Tudo tão simples e feliz, afinal!
-Isabel X -

Anónimo disse...

A mim, o que esta sugestiva pintura de António Quadros lembrou foi a bela lenga-lenga do "Lagarto Pintado":

Lagarto pintado, quem te pintou?
Foi uma menina que por aqui passou
Lagarto verde, que te esverdeou?
Foi uma galinha que aqui passou
Lagarto azul, que te azulou?
Foi a onda do mar que me molhou
Lagarto amarelo, que te amarelou?
Foi o sol poente que em mim pisou
Lagarto encarnado, que te encarniçou?
Foi uma papoila que para mim olhou.

MT

João Alves das Neves disse...

Gostaria de indicar o texto sobre António Quadros no blog www.revistalusofonia.wordpress.com o homem por detrás do Intelectual.

Anónimo disse...

Cheguei tarde para dizer ao professor João Alves das Neves que o António Quadros (pintor) NADA tinha a ver com o tal de dito filósofo seu homónimo ...

Cheguei tarde porque o professor João Alves das Neves pifou e foi a enterrar convencido que o filósofo pintava ! Coisa que nunca fez! Mas que o pintor filosofava lá isso sim !