sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Aos que não cometem erros

Não direi que erro é a medida da reflexão, como queria Heidegger. Mas recordarei o que respondeu George Steiner quando o confrontaram com juizos errados que proferira no passado: “Os erros são as consequências das minhas paixões. Não as posso negociar”.

2 comentários:

Manuela Gama Vieira disse...

Plenamente de acordo!

Lua disse...

Contudo...como diz o ditado, "cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém"!