domingo, 23 de novembro de 2008

Escapei


Por uma fracção de segundo. Há dias assim, em que percebemos que tudo sempre pode acontecer. Num sentido ou noutro sentido. Desta vez, foi pura sorte. Os carros cruzaram-se onde não deviam. O que bateu, o meu, tinha acabado de arrancar. Se o outro, não tendo visto o sinal vermelho, tivesse embatido contra o meu, apanharia o condutor. À velocidade a que vinha, dificilmente eu estaria aqui hoje para colocar esta fotografia que devo à amabilidade irónica de J. A. Falcão.

10 comentários:

Anónimo disse...

Isto é que é vontade de deixar as pessoas suspensas...

Manuela Gama Vieira disse...

Ficamos mais descansados, embora curiosos...
Conclui-se pois, que levava o cinto de segurança!

prsimoes@mac.com disse...

Meu Caro Professor:
Entre a curiosidade e o susto... Fica uma descricao literária de um acidente, em que ficamos distraídos com a fotografia....está tudo bem espero.
Um abraço
PS

Joao B. Serra disse...

Tudo bem, obrigado. Celebraremos um dia destes, espero. Em Viseu?

Manuela Gama Vieira disse...

O que é preciso é celebrar a VIDA.
Eu celebro-a, de há 12 anos para cá,no dia 17 de Maio!O local da celebração...não é o mais importante, para os sobreviventes!

Anónimo disse...

Faz mesmo sentido cantar e comemorar ...." o que eu andei pr'a aqui chegar....", ou então relembrar o Sérgio ----"Tem cuidado......".
Um abraço amigo
NB

Joao B. Serra disse...

Como não sei cantar, só queria mostrar meu olhar.

Anónimo disse...

Adivinha-se uma história, pois. O autor saiu ileso e com o bom humor a que nos habituou. Mas como ecreve NB, "Tem cuidado"!
MT

João Ramos Franco disse...

Tudo bem, é o que na realidade mais me interessa.
Um abraço amigo do
João Ramos franco

Anónimo disse...

Viva meu caro João Serra.

Ainda bem que não passou de um susto.

Saúde.

Abraço.

Paulo Prudêncio.