terça-feira, 14 de outubro de 2008

"Ponha aqui o seu pézinho"

Ana Sobral, Sapatos Vermelhos, 2007




Ana Maria Sobral é uma ceramista nascida em Moçambique e radicada nas Caldas desde 1980. Reside e tem atelier na Foz do Arelho. Expõe desde 1988. É membro fundador do colectivo 3Cs, que se tem apresentado em S. Martinho numa mostra anual de Cerâmica Criativa Contemporânea.
Ana Sobral é uma ceramista de excelentes recursos. As suas peças mais conhecidas são superfícies que denunciam tanto a plasticidade como as "impurezas" da matéria cerâmica em contraponto com a cor derivada de uma pintura de traços simples mas de grande eficácia. À VIII Bienal de Cerâmica Artística de Aveiro, realizada em 2007, apresentou um vestido e uns sapatos em cerâmica, no que parece ser uma sua nova linha de trabalho.

8 comentários:

Submarino Amarelo disse...

O que eu andei... se calçasse estes sapatinhos o autor não andava tanto, de certeza!
Ponha lá o seu pezinho,como diz, se quer ver o que é andar com conforto!

Anónimo disse...

Faz-me lembrar um dos filmes da minha vida...claro.... "sapatos vermelhos", estes, como aqueles, teriam resolvido o conflito latente a muitos de nós que jamais aprenderam a dançar.
NB

Anónimo disse...

Quem é Ana Sobral?
MT

Joao B. Serra disse...

Ana Maria Sobral é uma ceramista nascida em Moçambique e radicada nas Caldas desde 1980. Reside e tem atelier na Foz do Arelho. Expõe desde 1988. É membro fundador do colectivo 3Cs (http://www.ceramica3cs.com/), que se tem apresentado em S. Martinho numa mostra anual de Cerâmica Criativa Contemporânea.
Ana Sobral é uma ceramista de excelentes recursos. As suas peças mais conhecidas são superfícies que denunciam tanto a plasticidade como as "impurezas" da matéria cerâmica em contraponto com a cor derivada de uma pintura de traços simples de grande eficácia. À VIII Bienal de Cerâmica Artística de Aveiro, realizada em 2007, apresentou um vestido e uns sapatos em cerâmica, no que parece ser uma sua nova linha de trabalho.

J J disse...

O "anónimo" NB, no seu comentário, referia-se ao autor deste blogue quando menciona os que jamais aprenderam a dançar?
Cuidado, há esqueletos que não devem sair dos armários, susceptibilidades que não devem ser feridas....
A peça é em tamanho natural? A foto não permite saber.

Joao B. Serra disse...

O (ou a) anónimo NB arrasta consigo um conflito latente. Confesso que não sei o o que significa e por isso nao respondi. Quanto ao tamanho das peças cerãmica, a fotografia mostra-as em cima de uma caixa de sapatos (aliás decorada pela própria ceramista). O João tem assim um termo de comparação muito expressivo.

Anónimo disse...

NB referia-se, evidentemente, a ele próprio, NB, inspirado pela leitura de uma polémica muito recente acerca de saber ou não saber, eis a questão, dançar.
No caso, o trabalho da Ana Sobral, que eu conheço e admiro, fez-me mesmo lembrar o filme, em que os únicos objectos que irradiam cor são precisamente o par de sapatos, bem vermelhos, que criam uma intereacção mágica com a actriz que os calça, não a Ana Sobral.

J J disse...

Ah, NB acompanhou as recentes "polémicas" sobre o Twist e o Hula Hoop! Apesar de manter o anonimato, mostra aqui que tem bom gosto nas leituras.
E é "o" NB, apesar de suspirar pelos sapatinhos...