quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

O voto dos senhores bispos

Os senhores bispos admitem aconselhar o voto nos partidos da direita. Porque entendem que o Partido Socialista não faz um "bom governo"? Porque consideram que os partidos da Direita têm soluções melhores?
Não, os senhores bispos escolheram uma questão moral para fazer opções de Governo. Os senhores bispos admitem entrar em campanha eleitoral. Se ganharem, responsabilizam-se por políticas? Se perderam, que lição tiram?
Não seria preferível avaliarem os riscos antes de um passo destes?

3 comentários:

João Ramos Franco disse...

Os senhores bispos são cidadãos como qualquer chefe de uma outra qualquer religião. A moral de que as religiões se querem mostrar coma donas de conduta, à muito que está a afastada. A nossa Constituição é laica. È disparate esta conduta por parte da igreja católica apostólica romana. Se pretendem ser respeitados actuem como cidadãos e não porta-voz de um movimento religioso.
João Ramos Franco

J J disse...

O lançamento desta questão agora é uma cortina de fumaça. A seguir agenda-se a eutanásia e assim não se fala de crise, nem da cumplicidade do governo com as vigarices bancárias, nem de desemprego, nem do passado do sr. "engenheiro". Quem disse que a política é uma questão complicada?
A igreja já anunciou que não terá uma posição oficial neste assunto, mas da última vez que consultei a Constituição os bispos eram pessoas como as outras, podendo votar ou indicar o voto em quem quiserem, pelos motivos que entenderem. Os eleitores podem ou não seguir essas indicações. Num estado laico, não vejo qual é o problema...

Psimões disse...

As Nossas Eminências Reverendíssimas, preocupam-se com a passagem biblíca que refere " Que será dos Pobres de Espírito o Reino dos Céus " e a posição da Conferência Episcopal deve ser lida neste contexto....

(A Igreja em Portugal é hoje um Caniche que se julga um Feroz Pastor Alemão)

PSimões