sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

República

Todos percebemos ontem que atingimos um momento crítico da vida política portuguesa. A intervenção dos senadores - Freitas do Amaral e Jorge Sampaio - a nota da Procuradoria, o dramatismo da conferência de imprensa do Primeiro Ministro, imediatamente antes da reunião com o Presidente,  são sinais claros.
Espero que os homens - e as instituições - saibam encontrar, acordar e utilizar os instrumentos adequados à defesa da República.

1 comentário:

MT disse...

Crise da República? A hipótese é excessiva, mas de facto sente-se no ar o cheiro do "pântano": hipocrisias para todos os gostos à solta e o Presidente, como sempre, calado, a assobiar para o lado.
MT