domingo, 25 de janeiro de 2009

Museu Malhoa


Beneficiando da iniciativa da Liga dos Amigos do Museu de José Malhoa, integrei-me na visita guiada que ontem a Dr.ª Matilde Tomás do Couto, Directora do Museu, realizou. Oportunidade para observar as obras de remodelação, inauguradas a 19 de Dezembro, numa cerimónia  a que não pude comparecer.
O Museu viu retocado o seu look e reformulada a sua colecção permanente e circuito expositivo. Há mais fluidez neste último e mais luz e "espaço" interior. O arquitecto - João Santa Rita - interpretou bem os desafios e defendeu com inteligência as heranças do projecto original de Paulino Montês. O Museu entreabriu-se ao parque, com fenestrações oportunas. Modernizou-se também, nos equipamentos e estruturas.
Uma obra inteiramente justificada com um resultado plenamente conseguido.

1 comentário:

Isabel X disse...

Também não pude ir ao Museu Malhoa no dia da sua reabertura. Professora dedicada e sofredora, como agora se quer, tive reuniões de avaliação toda a tarde desse dia (19 de Dezembro). Fui lá logo no dia seguinte acompanhada de amigos que vieram de Sesimbra. O frio era maior dentro do reconstruído museu do que na rua. Sentia-se uma espécie de "bafo" quando se saía e se voltava ao parque. Quanto ao espaço, renovado, melhorado, aberto ao exterior, "inteligente", acendendo as luzes conforme entrávamos em cada sala. Verdadeiramente, a merecer uma visita atenta! O naturalismo tem sempre o seu encanto próprio! Antes,ao fim da manhã, tinham-se aberto a meu pedido as portas da Igreja de Nossa Sra. do Pópulo para que a pudéssemos visitar. Ao almoço, no restaurante onde estávamos, estava uma banda tipo "Glen Miller" que, após a refeição, nos presenteou com uma "performance" da sua música, rodeando a mesa em que nos sentávamos. Demos um passeio pela cidade que regurgitava de gente (vinha cá a Rita Pereira!). Os meus amigos foram-se embora convencidos de que esta é uma cidade mágica!
- Isabel X -