terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Melancolia (s)

Julio Romero de Torres (1874-1930).
Leitura, 1901-1902. Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia.

Não sei o que mais impressiona neste quadro do jovem pintor de Córdova: se a (irónica?) paleta de cores, se a rigidez da atitude do corpo de formas vincadas, se o olhar que se desprende do livro para nos olhar sem nos ver.

Confronte-se agora a Leitura, com Musa Gitana, obra (1907) que o tornaria para sempre conhecido dentro e fora da sua terra natal. Posição similar da modelo.
Mas ausência dos elementos roupa e livro repercutem-se indelevelmente na paleta de cores da composição e na intensidade do olhar da personagem. 

2 comentários:

Anónimo disse...

poderia ser um Goya, com exuberância; poderia ter estado na Exposição de Paris(A Melancolia), poderia sim senhor....
Quando a melancolia é poesia, porque não?
NB

MV disse...

O verbo LER não tem imperativo!