quarta-feira, 4 de março de 2009

10 de Junho

Confidencia José Medeiros Ferreira que Jorge Sampaio um dia o convidou para suceder a Alçada Baptista na Presidência da Comissão para as Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades. Estava-se, creio, em 1997. Medeiros declinou o convite por achar não ter ainda idade para tal. O argumento tinha graça e era elegante, o que atenuou, espero, a decepção presidencial.
Doze anos depois, foi recordado a propósito de idêntico convite dirigido por Cavaco Silva a António Barreto e, desta vez aceite.
Diz-se que o "Grupo de Genebra" formado na década de sessenta por, entre outros, Medeiros Ferreira, António Barreto, Eurico de Figueiredo, Ana Benavente, um dia terá feito, numa antevisão do Portugal democrático que lhes permitisse o fim do exílio e o regresso à pátria, uma distribuição de altas funções da República: eu serei Ministro dos Estrangeiros, eu serei Ministro da Educação, eu serei Ministro da Saúde, eu serei Presidente.
Não consta que nesta lista de gratas disponibilidades e preciosas ambições entrasse a Comissão do 10 de Junho. 

3 comentários:

Isabel X disse...

Mau seria que o 10 de Junho não tivesse sido assimilado pelo novo regime! As comemorações paralelas dos ultras seriam ainda muito mais veementes, com certeza. Já que distribuíam cargos futuros para si mesmos, prevendo a futura democratização, porque não o "sacrifício" de se encarregarem de comemorar Portugal no 10 de Junho?
- Isabel X -

João Ramos Franco disse...

Pois é João, recordas-te para que servia a data 10 Junho nessa época..."Não consta que nesta lista de gratas disponibilidades e preciosas ambições entrasse a Comissão do 10 de Junho."
Reportando-me á época não me admiro que eles não a incluissem na lista...
João Ramos Franco

Anónimo disse...

Quer dizer que o AB converteu-se ao Cavaquismo?Desistiu de vir a ser Ministro?Ou decidiu "instalar-se"?
NB